Walter e João Moreira Salles, irmãos botafoguenses apaixonados que viveram no imaginário dos alvinegros como “salvadores” e contribuíram, entre outras formas, com o financiamento de um estudo que indicou a necessidade da transformação do futebol do Botafogo em clube-empresa.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

Além disso, os irmãos Moreira Salles são os responsáveis pelo novo CT do Botafogo, no Espaço Lonier, sem contar que já emprestaram altos valores ao clube ao longo dos últimos anos.

Apesar da alta expectativa da torcida, o Botafogo não condiciona à S/A à participação dos Moreira Salles.

– Eles já fizeram muito ao Botafogo. Eles chegaram à brilhante conclusão de que ficar apagando incêndio aqui não resolve nenhum problema. Como todo bom empresário sabe, isso tem que acabar. Você tem que atacar a causa raiz do problema. Por isso, eles pararam de apagar esse incêndio e, a partir de conversas, contrataram o estudo. Os irmãos detestam qualquer tipo de publicidade. Não têm vaidade em relação a isso. Isso tem que ser muito respeitado. Se for do interesse deles o projeto como está, ótimo. Mas a gente não está trabalhando condicionado a isso. Não podemos depender disso só. Se amanhã eles não entrarem, eu continuar respeitando eles da mesma forma que admiro hoje – afirmou o vice de finanças, Luiz Felipe Novis, ao “Canal do TF”.

Fonte: Redação FogãoNET e Canal do TF