Foram apenas 2.358 pagantes no estádio Nilton Santos, mas que demonstraram muita revolta e fizeram barulho com a eliminação precoce do Botafogo na Taça Guanabara nesta quinta-feira (31). Os principais alvos foram o presidente do clube, Nelson Mufarrej, e o lateral direito Marcinho, mas teve espaço até para sarcasmo, com a própria torcida gritando “eliminado” após o apito final que decretou a vitória do Resende por 1 a 0.

Para Mufarrej o tom não foi exatamente de vaias, mas de xingamentos impublicáveis. E para fazer um apanhado, os alvinegros aproveitaram e ecoaram o clássico cântico “time sem vergonha”, além de darem as costas para o gramado do Nilton Santos ainda quando a bola rolava.

Técnico que renovou recentemente com o Botafogo, Zé Ricardo demonstrou compreensão com a revolta da torcida:

“Não tenho que pedir mais nada ao torcedor. Eles estão sendo até pacientes diante de uma campanha muito abaixo do que esperávamos. Vamos buscar novas soluções”.

O Botafogo ainda não venceu na Taça Guanabara e é o lanterna do Grupo C com apenas um ponto. Neste domingo, diante do Boavista, entrará em campo somente para cumprir tabela.

Eliminado, o Alvinegro voltará suas forças para a próxima quarta-feira (6), quando enfrentará o Defensa y Justicia (ARG), no estádio Nilton Santos, pela primeira fase da Copa Sul-Americana.

Fonte: UOL