Afastado por indisciplina do grupo que disputou as fases iniciais da Conmebol Libertadores Bridgestone, Sassá foi reintegrado pela comissão técnica do Botafogo para a fase de grupos da competição sul-americana. E segundo Bruno Silva, um dos melhores amigos do atacante no grupo alvinegro, o momento longe dos gramados fez o companheiro refletir e trilhar um novo caminho em General Severiano:

“Ele ficou chateado por não jogar as primeiras partidas da Libertadores e não quer deixar passar a oportunidade. A gente poderia não se classificar. O Sassá é um cara de bom coração, humilde. Tem seus problemas, mas é uma pessoa muito tranquila. O vejo muito motivado para jogar a Libertadores. Será o ano dele”, afirmou o volante alvinegro.

 

Parceiro do atacante, Bruno afirmou que foi um dos jogadores que chegaram até Sassá para ter uma conversa especial com o jogador, que foi um dos destaques do Botafogo no último Campeonato Brasileiro, quando fez 12 gols e tornou-se o artilheiro da equipe na competição. Ele contou detalhes desse papo:

“Sassá tem muito talento, um potencial enorme. E ele provou isso ano passado. Fez muitos gols no Brasileirão. Tenho certeza que a cabeça dele está boa. Tem uma força e vai nos ajudar bastante, além do bom coração. O Botafogo fez certo ao trazer ele de volta, vai ajudar muito”, finalizou.

De volta ao grupo principal do Botafogo, Sassá terá que brigar por um espaço no setor ofensivo do alvinegro, que conta com Rodrigo Pimpão, Roger, Guilherme, Joel e Vinicius Tanque. No entanto, a tendência é de que o polêmico atacante ganhe, pelo menos, uma vaga no banco de reservas no jogo contra o Estudiantes-ARG, no dia 14 de março, no Engenhão.

Fonte: Fox Sports