Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 00:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Campeão da Série B se coloca à disposição para voltar: ‘Reerguer o Botafogo’

90 comentários

Compartilhe

Campeão da Série B se coloca à disposição para voltar: ‘Reerguer o Botafogo’
Vitor Silva/SS Press/Botafogo

O Botafogo foi rebaixado para a Série B do Brasileirão, pela terceira vez na história, com quatro rodadas de antecedência. Mas com isso definido, o Glorioso já pensa na reestruturação para tentar voltar a elite do futebol. Luis Ricardo, campeão pelo clube em 2015, se colocou à disposição para ajudar o time a completar essa missão.

Em entrevista ao site “ESPN”, o lateral-direito relembrou a passagem pelo Botafogo e afirmou que o clube pode contar com ele, caso precise. “Ainda bem que deixei boas lembranças vestindo a camisa do Botafogo, tenho um carinho muito especial e a gente está aí, estou jogando, se precisar, estamos de volta para reerguer o nosso Glorioso”, disse.

“Eu posso dizer que no Botafogo eu tive o auge da minha carreira. Como falei, essa camisa pesa, não é para qualquer um. E eu consegui jogar, fazer a diferença na época que estava jogando. Eu e meus companheiros. Mas, eu vivi um grande momento sim”, completou.

Luis Ricardo acredita que o clube precise de uma grande reformulação para disputar a Série B. Segundo o lateral, é necessária uma mistura entre jovens atletas e de jogadores experientes para poder superar a dificuldade da segunda divisão.

“Precisa de uma reformulação ali dentro. Precisa dessa mescla de jogadores brasileiros que entendam o clube, a realidade. Não é trazer um cara de fora e achar que vai chegar no Botafogo para resolver o problema. O cara não conhece a competição, a realidade do clube. Os momentos que passei ali, de fato, tinha hora que você necessitava e resolvia o problema. É isso que está faltando. Se não me engano, foi o time que mais contratou jogadores. Não é a quantidade, é a sensibilidade de qualidade. Para o cara entender a real situação e a camisa que ele veste”, afirmou.

Fonte: O Dia Online e ESPN

Comentários