Clube reúne cronistas e ex-atletas para lembrar Nilton Santos

Compartilhe:

O Botafogo reuniu, na noite desta quinta-feira, jornalistas e ex-jogadores famosos para fazer uma grande homenagem a um dos ícones do clube: Nílton Santos. No salão nobre da sede de General Severiano, o Alvinegro lançou um livro de crônicas de Maneco Muller (crônista das décadas de 50 e 60) sobre a Enciclopédia do Futebol.

Grandes botafoguenses do jornalismo brasileiro estiveram presentes na festa, dentre eles, Léo Batista, que ficou surpreendido com o convite:

– Me sinto surpreendido porque não sabia de nada. Quando me disseram pensei que era brincadeira.

Pelo lado dos ex-jogadores, Afonsinho, que jogou no Glorioso entre o final dos anos 60 e início dos anos 70, e Amarildo, o Possesso, deram os seus depoimentos sobre o ex-lateral esquerdo.

– É uma oportunidade ímpar essa junção de homenagem aos jornalistas que tanto sustentaram a bandeira do Botafogo e o Nílton Santos, que é a própria estrela. Você olha a estrela do Botafogo e vê a cara do Nílton Santos – disse Affonsinho.

– É uma honra para mim ter tido uma grande amizade na profissão e jogado futebol com o Nílton Santos. Foi um aprendizado que serviu para toda a minha vida – disse o Possesso.

Nílton Santos foi um grande nome do futebol mundial nos anos 50 e 60. Defendeu a Seleção Brasileira nas Copas de 1950, 1954, 1958 e 1962, sendo campeão nas duas últimas. Atuou somente pelo Botafogo em toda sua carreira, que começou em 1948 e terminou em 1964. Com a camisa do Glorioso, o ex-lateral esquerdo faturou quatro Cariocas, três Rio-São Paulo e 10 títulos internacionais.

Fonte: Lancenet!

Comentários