Artilheiro do Botafogo na atual temporada, com oito gols, Erik tem sido a principal referência ofensiva no ano. Mesmo quando não marca gols, como na  vitória alvinegra sobre o Fortaleza, por 1 a 0, no fim de semana, se destaca dentro de campo e dá trabalho às defesas adversárias, construindo as principais chances da equipe. O segredo para o bom desempenho nos gramados pode estar no processo de coaching de carreira. Desde janeiro, o jogador de 24 anos encontra-se uma vez por semana com a psicóloga e coach Aline Saramago para exercícios personalizados que o ajudam a melhorar aspectos da vida profissional.

Em entrevista exclusiva ao LANCE! o camisa 11 do Botafogo revelou como as atividades desenvolvidas com a coach o ajudaram a focar na carreira e a evoluir como profissional.

– Decidi contratar um profissional dessa área porque sempre tive muita curiosidade em saber como seria esse trabalho. Quando comecei, vi que traria benefícios para o meu dia a dia porque sou muito competitivo. Sempre tive um nível muito alto de motivação e de concentração dentro de campo. Os exercícios de visualizações me ajudaram a fazer partidas muito competitivas e sempre querer ser o melhor. Por isso, esse processo foi muito importante – disse Erik, que iniciou a sua trajetória no Botafogo em agosto do ano passado.

Desde que iniciou o acompanhamento com Aline, o artilheiro nota uma melhora na forma de lidar com questões extra-campo e familiares. Para ele, todo este processo reflete de forma positiva no lado profissional.

– O trabalho de coaching me fez crescer muito também fora do campo e isso tem me ajudado bastante.  Às vezes o atleta foca tanto no trabalho e esquece que existem questões extra-campo. Me ajudou em questões familiares e no meu profissionalismo. Tem me ajudado bastante e vejo que, ultimamente, só tenho evoluído. Essa melhora extra-campo de tudo ao meu redor acabou refletindo positivamente no meu desempenho nos gramados – completou.

Com experiências anteriores com atletas de diversas modalidades como vôlei, triatlo, crossfit, lutas e até mesmo de xadrez e games, Aline nota seus clientes sentem-se mais equilibrados e realizados consigo mesmos, ao iniciarem o processo de coaching. No caso de atletas de alto rendimento, como Erik, é feito um trabalho específico para ajudar a lidar com questões típicas da profissão como, por exemplo, o estresse e as atividades em grupo.

– Esse acompanhamento ajuda atletas de alto rendimento no equilíbrio emocional, pessoal e profissional. Há muitas questões envolvidas, como por exemplo, a ansiedade e o estresse envolvendo a atividade profissional, as relações com equipe e com a família, além do que é individual de cada pessoa que é possível aprofundar, desenvolver e melhorar, como a consciência de talentos, objetivos e bloqueios – explica Aline.

No processo de coaching de carreira não há um padrão definido. As técnicas de psicologia e as ferramentas para desenvolver a alta performance são aplicadas de forma personalizada e individual, de acordo com o que é melhor para um atleta ou qualquer outro profissional em determinado momento de vida.

– Trabalhei com o Erik principalmente o autoconhecimento, ajudando-o a se reconectar com a sua essência, potencializando suas qualidades pessoais e profissionais, além de ferramentas específicas de alta performance. Avalio que ao final do processo os atletas se sentem mais equilibrados e realizados consigo mesmos, em sua carreira e em suas relações.

Erik terá nova chance de mostrar a evolução adquirida com o coaching no próximo sábado, às 16h, no Maracanã. O Botafogo faz o Clássico Vovô com o Fluminense, no Maracanã, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Terra