COL veta treino no Engenhão e Bota vai a Bangu por economia

Compartilhe:

 Com o Engenhão cedido às seleções da Copa das Confederações, o Botafogo tem tido problemas para encontrar um local para treinar durante a competição. General Severiano está longe das condições ideais e o Alvinegro tentou levar a atividade desta quarta-feira para a Urca, bairro vizinho da sede do clube. Porém, o alto preço afastou esta possibilidade e a diretoria adotou uma solução econômica, mas cansativa: a movimentação ocorrerá no estádio de Moça Bonita, em Bangu.

Durante a Copa das Confederações, o Botafogo tem realizado as atividades em General Severiano. O local, no entanto, não tem as condições ideais para realizar um coletivo, por exemplo, por causa das medidas reduzidas e qualidade do gramado. Algumas faixas do campo são repletas de buracos e os atletas driblam o solo desnivelado para evitar lesões.

Assim, o Botafogo pediu ao COL (Comitê Organizador Local) para realizar dois treinamentos no Engenhão esta semana, nas manhãs de quarta-feira e sábado. Porém, o Alvinegro não teve seu desejo realizado e foi obrigado a buscar uma alternativa.

A favorita do clube era a Urca por conta da proximidade com a sede de General Severiano.  Porém, o campo da Escola de Educação Física do Exército cobra R$ 5 mil por hora e geraria uma despesa de aproximadamente R$ 15 mil ao Botafogo em cada dia de treinamento. No meio de uma crise financeira, o Alvinegro descartou pagar o valor e decidiu por uma solução econômica, mas distante: Moça Bonita.

O Botafogo conseguiu chegar a um acordo razoável para mandar seus treinamentos. O aluguel do estádio de Moça Bonita foi fixado em R$ 5 mil pelo Bangu, dono do local. Porém, o clube da zona oeste realizou um desconto para o Alvinegro, que também usará a arena no sábado, para o jogo-treino contra o Audax.

Assim, o Botafogo terá que pagar apenas R$ 5 mil pelos dois dias que utilizará o estádio. A medida representa uma economia de aproximadamente R$ 25 mil, caso o Alvinegro utilizasse a Escola de Educação Física do Exército, na Urca. Por outro lado, os atletas terão que se desgastar com duas idas a Bangu. Preço a pagar pelo corte de custos implementados pela diretoria.

Na última segunda-feira, o Botafogo quitou parte da dívida com os atletas que recebem por direito de imagem. A mesma medida já havia ocorrido na sexta com relação aos jogadores que são pagos pela carteira de trabalho. Assim, o Alvinegro deve apenas um mês ao elenco. O objetivo da diretoria é captar recursos e deixar tudo em dia até o fim da temporada.

Fonte: UOL

Comentários