O Botafogo passou em Buenos Aires por uma das maiores humilhações de sua história com uma atuação vergonhosa dos seus jogadores que deram a impressão de não se importarem com o resultado, comandados por um treinador de caricatura sem o menor controle sobre o grupo e sem qualquer arrumação tática em campo.

Por trás de tudo, a omissão de uma diretoria que conseguiu fazer tudo errado esse ano. Perdeu jogadores importantes, fez um planejamento ridículo e suicida, abandonando o Estadual e sem cuidar bem da competição mais importante. Queriam o quê? Foi pura irresponsabilidade. A desculpa da falta de dinheiro não cola porque isso é rotina no clube há muito tempo e outros concorrentes em situação semelhante mostraram força em campo.

Jogadores como Júlio César, Aírton, Jorge Wagner e Wallyson não honraram a camisa mas, na verdade, a culpa é também de quem os contratou e escalou. Esse não é o verdadeiro Botafogo, e sim o Botafogo de quem trata o clube como um entreposto de negócios. E, mesmo assim, sem competência.

Fonte: Coluna do Márcio Guedes - O Dia Online