O treinamento da seleção do Peru nesta sexta-feira (5) no CT do Fluminense, na Barra da Tijuca (zona oeste do Rio de Janeiro), foi marcado por uma enorme confusão. No fim, a equipe de comunicação da seleção andina reclamou da estrutura oferecida, enquanto o clube carioca defendeu-se alegando falta de comunicação e apontando o que está em contrato.

Por conta disso, o trabalho, que inicialmente estava marcado para 10h, foi atrasando, atrasando e atrasando, até que finalmente os atletas apareceram no gramado.

Inicialmente, a imprensa teve liberação para gravar 15 minutos da movimentação, sendo liberada na sequência. E foi aí que começou a confusão.

A assessoria de imprensa do Peru havia informado na quinta-feira que haveria coletiva após o treino. No entanto, a entrevista foi cancelada, e o time alvirrubro culpou o Fluminense.

“Pedimos desculpas pelo ocorrido hoje. Sabemos que havíamos oferecido entrevista, mas a sala de imprensa será utilizada pelo Fluminense, apesar de termos informado nossa programação com a devida antecedência”, escreveu a equipe de comunicação peruana aos jornalistas.

Pouco depois, chegaram mais reclamações.

De acordo com integrantes do Peru, não foi dada uma sala à comissão técnica, foram liberadas banheiras de hidromassagem apenas na parte exterior, que não podiam ser usadas por conta da chuva, e o ginásio teve que ser compartilhado com a equipe juvenil do Flu, o que incomodou a seleção.

Por não ter gostado do tratamento oferecido, o adversário do Brasil na decisão da Copa América fez pedido ao Botafogo para passar a treinar na estrutura da equipe da Estrela Solitária no sábado. A requisição já foi aceita, e o treino de sábado será às 10h, no Nílton Santos, fechado para a imprensa.

Procurado pela ESPN, o Fluminense afirmou que a equipe tricolor não foi comunicada pelo Peru que a seleção queria usar a sala de imprensa – que ainda assim foi oferecida aos peruanos, de acordo com o clube das Laranjeiras.

O Flu também salientou que a academia do CT é compartilhada, o que está previsto em contrato, já que a agremiação também precisa da estrutura.

Por fim, o clube tricolor afirmou que a estrutura do Fluminense foi elogiada por todas as outras seleções que treinaram no local, como Argentina e Uruguai.

Fonte: ESPN Brasil