Crea faz comissão e promete punir culpados do Engenhão

Compartilhe:

Após o prefeito Eduardo Paes formar uma comissão com três engenheiros, que analisaram e detectaram falhas no projeto da cobertura do Engenhão, garantindo que o estádio precisará ficar fechado por 18 meses para reparos, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ) se manifestou e, através de uma nota oficial, anunciou que também formará uma comissão de especialistas. A intenção, no entanto, é apurar se houve falha de algum dos profissionais que pertencem ao quadro da instituição.

O Crea-RJ, no entanto, afirma que a Lei “não permite que se realize intervenções ou laudos, no que se refere às obras.” Por isso, promete sanções aos engenheiros, caso sejam comprovadas falhas no desenvolvimento do projeto do estádio.

“O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro está formando uma Comissão integrada por especialistas para determinar responsabilidades e possíveis falhas no exercício profissional em relação à obra do Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão. Os relatórios, até o momento, apontam o projeto da cobertura como centro dos problemas.

Baseado em relatórios de acompanhamento de fiscalização da atividade profissional, que identifica os engenheiros envolvidos na construção do estádio, o Crea-RJ tomará todas as medidas legais e possíveis para definir responsabilidades e, se for o caso, aplicar as devidas sanções.

Todas as Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs), que são obrigatórias, serão avaliadas. O Crea-RJ sabe, entretanto, que alguns dos profissionais envolvidos na construção do Engenhão, especialmente da estrutura metálica que sustenta a cobertura, são de outros estados, o que implicará em ações de outros Conselhos Regionais. “No que diz respeito aos profissionais com registro no Crea-RJ, vamos apurar responsabilidades”, disse o presidente Agostinho Guerreiro.

A Lei que instituiu os Conselhos, infelizmente, não permite que se realize intervenções ou laudos, no que se refere às obras. Portanto, o Crea-RJ somente pode fiscalizar o exercício profissional”

Fonte: Lancenet!

Comentários