Crise financeira preocupa e Seedorf aponta solução: Nordeste

Compartilhe:

A crise financeira do Botafogo – agravada pelo fechamento do Engenhão, que ficará fechado para reformas na estrutura de sua cobertura por 18 meses e vem resultando nos constantes atrasos nos salários – preocupa Seedorf. No entanto, o apoiador afirmou que neste momento é preciso ter sabedoria para encontrar soluções. Sem casa para mandar os jogos, o holandês apontou o Nordeste como a saída para suprir a ausência do estádio.

– Sempre preocupa. O Botafogo não é o único clube com esses problemas, mas é na crise que nós temos que ser criativos. Com certeza tem solução e devemos aproveitar muito os nossos torcedores no Norte e Nordeste. Eles vão ao estádio para apoiar, além de ser  muito melhor do que Volta Redonda, com todo o respeito. A viagem é a mesma, mas para uma arena maior. Estão trabalhando para isso enquanto as coisas não ficam resolvidas no Rio – disse Seedorf, nesta sexta-feira, no Engenhão, ao conceder entrevista coletiva.

Outro local que agradou o jogador é Brasília. Quando o Botafogo enfrentou o Sobradinho, no Bezerrão, pela Copa do Brasil, Seedorf disse ter gostado do estádio e da atmosfera criada pelos botafoguense para a partida. Ele revelou também que os jogadores pediram para voltar a jogar no Distrito Federal.

– Nós pensamos em ter as melhores condições e um bom ambiente para jogar. Estamos tentando ajudar o clube da nossa maneira com a nossa disponibilidade. Pedimos para jogar em Brasília desde o jogo com o Sobradinho. É uma viagem simples e não desgasta muito – afirma Seedorf.

O primeiro jogo com o mando do Botafogo fora do Rio de Janeiro pelo Campeonato Brasileiro será neste domingo, às 18h30, na Arena Pernambuco, contra o Fluminense. O Alvinegro terá a oportunidade de jogar no Mané Garrincha, em Brasília, diante do rival Flamengo, no dia 28 de julho, pela 9ª rodada do Brasileirão. No entanto, o Rubro-Negro será o mandante deste duelo.

 

Fonte: Lancenet!

Comentários