Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Dória exalta Seedorf e diz que Honda será fundamental para ajudar garotos formados pelo Botafogo

0 comentários

Compartilhe

Dória exalta Seedorf e diz que Honda será fundamental para ajudar garotos formados pelo Botafogo
Ricardo Sodré/SSPress/BFR

Estrear com apenas 17 anos como titular do Botafogo não é tarefa fácil. Atualmente no Santos Laguna, do México, o zagueiro Dória contou a importância que teve o holandês Seedorf na sua consolidação na equipe profissional do Alvinegro, mesmo ainda muito jovem. O jogador, hoje com 25 anos, lembra com carinho dos conselhos do craque europeu.

– O Seedorf foi um cara que marcou a minha vida. Tinha uma qualidade tremenda e passava sua experiência na Europa, tudo totalmente diferente, ele dava atenção a coisas simples como alimentação, descanso, até a maneira de se vestir, cuidar dos pés… Coisas que a gente acha que não tem muita importância. Mudei muito, aprendi bastante com ele – disse Dória, em entrevista ao Globoesporte.com.

Ligado nas notícias do Botafogo, Dória acredita que a experiência positiva que teve com Seedorf pode se repetir com os garotos alvinegros de hoje por conta da chegada do craque japonês Keisuke Honda. Para ele, a troca de informações com atletas deste nível é fundamental para o crescimento dos jovens.

– A chegada do Seedorf foi muito importante para mim, aprendi coisas simples como no passe, para facilitar o controle de bola do companheiro para ele ganhar um, dois segundos, coisas que fazem a diferença e que às vezes o torcedor não percebe. O Honda será a mesma coisa, já aprendeu muito no futebol e pode ajudar muito a garotada que está subindo agora – frisou, pedindo paciência à torcida com os garotos:

– O mais difícil no futebol é se manter. Chegar ao profissional é difícil, mas depois que chega, estreia, se manter como titular é muito, mas muito difícil. É complicado ter essa continuidade e a paciência da torcida e da comissão. Quando sobe, você precisa de tempo para se adaptar, de entender como funciona o profissional. Precisa um pouco mais de paciência para a garotada. Tem muitos jogadores de qualidade ali.

Fonte: Redação FogãoNET e Globoesporte.com

Comentários