Apesar do processo de transformação do Botafogo para empresa – a Botafogo S/A -, já há movimentação interna para as eleições presidenciais de novembro. Segundo o Globoesporte.com, há dois candidatos confirmados por ora: Walmer Machado e Durcésio Mello.

Machado é advogado, defende o clube em algumas causas na Justiça e aposta no discurso de “outsider”, já que não participa de grupos políticos. Ele já falava em participar das eleições desde 2019.

Já Ducésio Mello lançou sua candidatura no último dia 10 de fevereiro, em evento fechado. Empresário do ramo de aviação e gastronomia, conta com a “benção” de Carlos Augusto Montenegro, uma das pessoas mais influentes da política alvinegra.

Com as atenções voltadas para a transição para a S.A., o cenário eleitoral ainda é incerto. Membros dos bastidores criticam o que consideram uma entrada precoce no debate político, e a confirmação da lista de presidenciáveis para a sucessão de Nelson Mufarrej deve acontecer apenas no segundo semestre.

O grupo Mais Botafogo, principal da atual gestão, não tem nome fechado ainda e, apesar de dar prioridade ao trabalho pela S.A., já analisa opções – nomes do atual conselho diretor tidos como promissores são cogtados.

Fonte: Globoesporte.com