De olho em uma classificação contra o Bahia, amanhã, pela Copa Sul-Americana, o Botafogo olha para um passado recente em busca de esperança. Desde que se tornou o administrador do Nílton Santos em 2007, o Alvinegro usou o estádio como casa em 16 duelos de mata-mata em torneios internacionais e levou a melhor em dez destes duelos.

Ao todo,entre Sul-Americana e Libertadores, o Botafogo foi mandante em 19 jogos de competições internacionais e venceu 13. Além disso, foram quatro empates e apenas duas derrotas. Uma para o Barcelona de Guayaquil, na fase de grupos da Libertadores do ano passado, e outra para o Cerro Porteño, em 2009, pelas quartas de final da Sul-Americana.

No confronto de amanhã, a equipe de Zé Ricardo vai precisar correr atrás do prejuízo depois de perder para o Bahia por 2 a 1 na ida. Na era “Nílton Santos”, o Alvinegro se viu na mesma situação outras seis vezes. Em metade delas, conseguiu reverter vencendo em casa. Nas Sul-Americanas de 2008 e 2009, respectivamente, o Botafogo eliminou América de Cali e Atlético-PR depois de resultado ruim longe do Rio — 1 a 0 para os colombianos e empate sem gols contra paranaenses.

A terceira vez foi em agosto. Depois de perder por 2 a 1 na ida, o Alvinegro se classificou em cima do Nacional-PAR com uma vitória por 2 a 0. Na Libertadores de 2014 o Botafogo também conseguiu reverter em casa depois de perder o primeiro jogo contra o Deportivo Quito, mas o time utilizou o Maracanã na ocasião, pois o Nílton Santos estava interditado.

Além de contar com o fator casa, o Botafogo também terá o apoio maciço da torcida amanhã, às 21h45, no Nílton Santos. Cerca de 25 mil ingressos já foram garantidos pelos alvinegros. Setores Leste inferior e Norte já foram esgotados.

Fonte: Extra Online