Especialista: ‘ Gestão é séria, Engenhão fechado comprometeu’

Compartilhe:

A situação financeira do Botafogo é muito delicada, porém, a gestão do clube está com as melhores das intenções e tem consciência que está devendo. A diretoria alvinegra acabou sendo surpreendida com o fechamento do Engenhão, que era uma importante fonte de receita do clube e era um ponto estratégico do planejamento do clube para a temporada. Certamente, isso impactou no fluxo de caixa e o Botafogo, que assim como qualquer outro clube, tem o fluxo bastante apertado.

É uma situação em que os jogadores estão no seu direito e, por outro lado, os gestores do clube também estão buscando uma resolução. Então, não tem ninguém com más intenções. É uma questão muito delicada em que o gestor do futebol precisa de uma habilidade muito grande para fazer com que os jogadores vejam que tudo vai ser resolvido rapidamente. Esta deve ser a prioridade do clube. Conseguir honrar os compromissos com os seus principais funcionários, que são os atletas.

Pelo o que a gente conhece da gestão do clube, sabe que são pessoas responsáveis que estão trabalhando muito para resolver isso o mais rapidamente possível. Mas é algo que fugiu ao controle por conta da surpresa do fechamento do Engenhão.

Por enquanto, a gente percebe que os jogadores continuam se empenhando muito dentro de campo e, aparentemente, isso não afetou o desempenho. Claro que se essa situação continuar pode ser que haja problemas dentro de campo também.

* Fernando Trevisan é analista de gestão, da Escola Trevisan de Negócios.

Fonte: Lancenet!

Comentários