A Ferj revelou na manhã desta segunda-feira (15) uma explicação sobre a interrupção do funcionamento do VAR no primeiro jogo da final do Estadual, no último domingo, no Estádio Nilton Santos. A empresa responsável pelo árbitro de vídeo, Hawk Eye, apurou que o problema se deu por conta da explosão de um NoBreak, aparelho que, na prática, serviria para evitar o desligamento da aparelhagem em caso de falta de energia. A sobrecarga de energia teria sido o motivo da explosão.

Ainda de acordo com a empresa, todas as providências estão sendo tomadas pensando no Campeonato Brasileiro. A Federação de Futebol do Rio, inclusive, reforçou que o apagão não teve como causa a estrutura do Nilton Santos e que todo o protocolo do VAR foi seguido à risca pelo Botafogo.

O sistema do VAR acabou sendo interrompido por volta dos 28 minutos do segundo tempo e o duelo entre Vasco e Flamengo terminou sem a utilização do sistema. Por sorte, nenhum lance polêmico pedia a utilização do equipamento.

Fonte: Rádio Tupi