Família prestigia retorno de Gabriel a Campinas, e pai cobra

Compartilhe:

O estádio é da Ponte Preta, mas a casa também foi de outro dono na noite de sábado. Natural de Campinas, Gabriel voltou à cidade-natal para defender o Botafogo contra a Ponte Preta e ganhou o apoio de familiares e amigos. Na arquibancada visitante do Moisés Lucarelli, a torcida festejava a cada toque na bola do jovem volante de 20 anos durante a vitória do Alvinegro carioca por 2 a 0. Liderados por Edemilson Teixeira Franco, pai do jogador, 20 pessoas entre irmão, primos, tios e amigos foram ao Majestoso para assistir de perto mais uma partida da revelação botafoguense, que está em sua segunda temporada entre os profissionais, virou titular na equipe de Oswaldo de Oliveira e já despertou o interesse de clubes europeus.

– Já fizemos isso (ver Gabriel do estádio) aqui no ano passado. É legal, a gente tem uma forte relação com Campinas. No ano passado, a gente ainda morava aqui. Depois é que fomos para o Rio com ele. Agora, a família está toda com ele – disse o pai, citando o 0 a 0 entre Botafogo e Ponte Preta em Campinas, pelo segundo turno do Brasileirão do ano passado.

Família Gabriel volante Botafogo Campinas (Foto: Murilo Borges)Familiares e amigos de Gabriel comparecem em peso ao Moisés Lucarelli (Foto: Murilo Borges)

Apesar de não esconder o orgulho do filho, seu Edemilson deixa de lado o estilo “pai coruja” na hora de avaliar as atuações do jogador. Crítico, ele aprova o desempenho do jogador, mas revelou um puxão de orelha para o volante ser mais ofensivo.

– Cobro muito dele. Até de aparecer mais na frente, de finalizar de longa distância. Mesmo sendo volante de marcação, tem que aproveitar essas oportunidades – opinou.

Os elogios feitos a Gabriel também se estendem ao time de General Severiano. Seu Edemilson elogiou a campanha alvinegra até a parada para a Copa das Confederações: o time soma dez pontos em cinco jogos, com três vitórias, um empate e uma derrota.

– O Botafogo está bem no campeonato. Deixou escapar a vitória em um jogo que, teoricamente, era para ganhar (contra o Bahia, em Salvador), mas está fazendo uma campanha boa.

Após a quinta rodada, o Brasileirão será interrompido até o fim de junho para a realização da Copa das Confederações. o Botafogo só volta a jogar agora no dia 7 de julho, no clássico contra o Fluminense. Com o Maracanã cedido à Fifa e o Engenhão interditado, o local da partida ainda não foi confirmado pela CBF.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários