Ana Clara era ainda um bebê quando o pai, Carlos Germano, então goleiro do Vasco, limpou os armários do vestiário, encerrando um ciclo vitorioso da carreira. A identificação da menina com o clube não está, portanto, relacionada aos gramados, mas à quadra de vôlei de São Januário, onde deu os primeiros saques. Aos 16 anos, ela ainda é jogadora de vôlei, mas em um novo endereço: Ana Clara é ponta do infanto-juvenil do Botafogo.

— Fiquei triste quando o Vasco desativou o vôlei, no ano passado. Sou vascaína. Mas, quando o Vasco enfrenta o Botafogo, eu não torço — afirma a menina, caçula de três filhas de Carlos Germano, que atualmente é auxiliar do ex-atacante Sorato no comando técnico do Doze Futebol Clube, do Espírito Santo.

Ana Clara também não tem muitas lembranças de 2002, quando o pai defendeu o gol do Botafogo. Assim como aconteceu em relação ao Vasco, ela mesma foi abrindo aos poucos o coração para o Alvinegro que, durante a passagem de Germano, acabou rebaixado à Série B.

— Eu tinha 3 anos — diz Ana Clara: — Sei que meu pai foi um ídolo do Vasco e, apesar de eu ter passado muito tempo jogando lá (cinco anos), estou gostando daqui. Estou me sentindo bem.

Ana Clara tem 16 anos e é a filha caçula do ex-goleiro Carlos Germano
Ana Clara tem 16 anos e é a filha caçula do ex-goleiro Carlos Germano Foto: Rafael Moraes / Extra

Ana Clara sonha além da sua estatura. Com 1,73m, a menina quer ser um ícone no esporte, talvez até do tamanho de seu pai:

— Eu sei o quanto é difícil. O nível técnico é muito alto. E eu conheço poucas que conseguiram chegar lá. Mas penso em seguir jogando, sem saber o que vai acontecer. Se não der certo, estarei preparada. Posso fazer algo relacionado ao esporte no futuro. Talvez, curse educação física na faculdade.

Longe do Rio, Germano lambe a cria quando consegue alguns dias de folga no clube capixaba para visitar a família. A quadra de General Severiano, onde Ana Clara treina no mínimo três vezes por semana, costuma ser o refúgio do ex-goleiro.

— A cada dez dias, venho ao Rio e faço de tudo para sempre assistir a alguma partida dela. Ana Clara joga muito bem — elogia Carlos Germano, orgulhoso da atleta, herança maior do seu sangue campeão.

Fonte: Extra Online