Fubá, Wesley, Lucas Ribeiro… Freeland promete ‘ações simples’ no Botafogo para frear saída de talentos da base

21 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Eduardo Freeland - Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

Além da vexatória campanha no Campeonato Brasileiro, o Botafogo também tem convivido com a perda de atletas promissores das categorias de base sem haver qualquer recompensa financeira. Novo diretor de futebol do Botafogo e experiente com trabalho de base, Eduardo Freeland prometeu ações simples para solucionar o problema.

– A fidelização se faz de várias formas. Tem a questão contratual, que é mais objetiva, e tem outras questões como um plano de carreira, por exemplo. Se a gente conseguir montá-lo e cumpri-lo, isso faz com que o atleta consiga vislumbrar sua carreira dentro do clube. São ações simples que iremos tomar – afirmou Freeland em sua apresentação nesta terça-feira.

No início da madrugada desta terça, o zagueiro Wesley, capitão da equipe sub-20 e já relacionado para jogos da equipe profissional, anunciou sua saída do clube nas redes sociais. Ele estava emprestado pelo TAC (RS), mas não houve acerto para que permanecesse em General Severiano.

Recentemente, o Botafogo também perdeu dois talentos da base: o volante Fubá, que tinha contrato de formação e não chegou a um acordo para assinar seu primeiro contrato profissional (o destino provável é o Palmeiras); e o lateral-esquerdo Lucas Ribeiro, de 17 anos, que recebeu uma proposta e foi para o Flamengo.

– Vou me inteirar dos casos, li as notícias, até para entender se o Botafogo estava vulnerável ou não. Existe uma legislação que cobre atletas dessas idades – completou Freeland, que deixou o cargo de gerente geral das categorias de base do Flamengo para virar diretor de futebol do Glorioso.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas