Logo que chegou a Jefferson a história de Welson de Oliveira, nesta sexta-feira (20/11), o capitão do Botafogo gravou uma mensagem de apoio ao torcedor fanático do alvinegro – ele está internado pela sexta vez no ano e recebeu um transplante de coração há menos de duas semanas. Welson, 57 anos, é louco pelo Bota e queria poder ver o time do coração levantar, em Brasília, no estádio que leva o nome de seu maior ídolo, a taça da Série B do Campeonato Brasileiro.

Às 21h30 desta sexta-feira, o Mané Garrincha receberá o duelo do Botafogo com o ABC-RN, pela penúltima rodada da segundona nacional, e o alvinegro carioca está a apenas uma vitória do título. Sem poder sair do hospital, o jeito vai ser Welson acompanhar o jogo pelo rádio e comemorar no quarto, caso o Glorioso bata o time potiguar.

Arquivo pessoal

“Quando meu pai viu o vídeo do Jefferson, chorou que nem criança”, conta Rafael de Oliveira, 28 anos, filho do botafoguense. Welson precisou se aposentar aos 38 anos, após um infarto e um derrame. À medida que os anos passaram, o coração do torcedor foi ficando cada vez mais fraco, até chegar ao ponto de ter apenas 28% de funcionamento. Neste ano, ele foi para o hospital seis vezes, à espera de um transplante. “Se eu receber o coração de um flamenguista, vou virar flamenguista também?”, brincou, ao saber que ganharia um novo órgão.

O transplante foi bem sucedido e Welson já recebeu alta da UTI, mas ainda está internado, em processo de recuperação. Segundo Rafael, quando o pai soube que o Botafogo disputaria a taça em Brasília, começou a chorar, porque queria ir ao jogo. “Ele é muito apaixonado pelo time e tudo o que queria era poder ir ao estádio, ver o time levantar o troféu”, diz. Apesar das recomendações médicas de não se exaltar muito e ficar de repouso, o fã acompanhará a partida com o filho, são-paulino, pelo rádio mesmo.

“Somos três filhos e ele não conseguiu fazer nenhum virar botafoguense. Ao menos respeitamos o desejo dele de não torcermos para o Flamengo”, diverte-se Rafael – os outros irmãos são corintianos. “Mas é impossível não ter o Botafogo como segundo time, vendo toda a paixão do meu pai, ainda mais depois do transplante”, admite. No vídeo de 15 segundos gravado pelo goleiro Jefferson, capitão do time de General Severiano, ele deseja força a Welson no processo de recuperação e promete buscar o título essa noite para trazer alegria ao torcedor.

Veja o vídeo:

Fonte: Superesportes