O Botafogo segue na preparação para encarar o Fluminense pela semifinal da Taça Rio, neste domingo. Porém, com as duas equipes classificada para as finais do Carioca, o clássico tem ares de amistoso. A escalação da equipe titular na partida de domingo ainda é uma incógnita, mas Jair Ventura deu alguns indicativos de que usará o time reserva. Questionado sobre a nova posição de Camilo, o treinador afirmou que o apoiador gostou de jogar pela esquerda na seleção brasileira.

“A situação de sempre querer vencer já é motivante, principalmente em um clássico. Mas lógico que nós temos a prioridade desses dois jogos casados e difíceis da Libertadores (Atlético Nacional e Barcelona de Guayaquil). O Atlético é um time difícil, está bem no ranking e não posso correr riscos. Nosso observador esteve conhecendo as instalações. Eu não tenho lateral-direito, gente. O treinador tem que se virar. Nem sempre os improvisos vão dar a resposta que você quer. É uma situação da competição que você não consegue mudar”, despistou Jair Ventura.

O comandante alvinegro ainda lembrou que com a chegada de Montillo, teve que mudar o esquema para que o argentino e Camilo tivessem espaço na mesma equipe.

“A gente conversa. Inclusive com a chegada do Montillo nós mudamos o esquema para ele continuar jogando. Mudamos uma situação para ele jogar. Beleza não faz gol, mas tem sua importância dentro do grupo. Ele saiu de um jogo da Seleção dizendo que gostou de jogar pela esquerda. Acho que todo mundo quer jogar. Não o estou colocando na lateral. A gente também estuda os adversários e talvez possamos mudar. Não definimos quem vai sair, depende muito do jogo”, disse Jair Ventura.

Depois do jogo contra o Fluminense, pela Taça Rio, o Botafogo terá uma difícil missão pela Libertadores. Na próxima quinta-feira, o Glorioso encara o Atlético Nacional, da Colômbia, às 21h45, no Atanasio Girardot.

Fonte: O Dia Online