Jefferson cita seleção como exemplo e pede ‘grupo fechado’

Compartilhe:

 Um dia depois da conquista da Copa das Confederações pela seleção brasileira, Jefferson já treinava pelo Botafogo na tarde desta segunda-feira, no Engenhão. Na bagagem, o goleiro promete trazer – além da medalha – a experiência de participar de um grupo vencedor. Para o camisa 1 alvinegro, o time de Felipão é exemplo para qualquer equipe.

“Encontrei o Oswaldo [de Oliveira, técnico do Botafogo] nesta segunda e disse que estou nos ares. Estou muito emocionado e quero passar experiências de grupo mesmo que passei por lá na seleção. Mesmo no banco, estava comemorando gols como ser tivesse defendido um pênalti. Vi que um grupo fechado chega longe. Se repetirmos aquilo, chegaremos muito longe”, projetou Jefferson.

A união foi mesmo o que mais fascinou Jefferson na conquista da seleção brasileira. O jogador citou companheiros na equipe canarinho como exemplos de dedicação e disse ter aprendido com o título da Copa das Confederações.

“Aprendi muito e amadureci muito também. Quando nos despedimos estávamos todos emocionados. E isso seria independente de ser campeão. Isso me lembrou alguns jogos que fizemos aqui no Botafogo. Ver jogadores determinados como o Fred, o Oscar e o Hulk. E isso que o Oswaldo pede muito a gente. É um exemplo para nós”, definiu o goleiro.

Mesmo como reserva, o goleiro também viu seu nome ser valorizado com a conquista pela seleção. No momento, no entanto, Jefferson nega que queira sair do Alvinegro.

“Estou numa grande equipe, grande vitrine. Muitos gostariam de estar aqui. Jogadores da seleção respeitam e muitos até torcem pelo Botafogo. Se fosse para sair, seria para alguma equipe acima. Só sairia hoje por uma questão financeira do clube”, afirmou.

“Estou muito feliz pela valorização que o clube me dá, por ser o capitão. Estou muito feliz e sei que esse é o caminho”, encerrou.

Fonte: UOL

Comentários