Foram oito longos meses de recuperação de uma lesão que chocou a quem assistia à partida entre Botafogo e Vasco, dia 18 de março do ano passado, pelo Campeonato Carioca. Em uma dividida com o atacante Rildo, João Paulo fraturou a perna direita em duas partes: fíbula e tíbia. Após mais de um ano da contusão, aos poucos o meia vai retomando seu protagonismo e é uma das esperanças do Alvinegro na partida de hoje, às 16h, contra o Fortaleza, no estádio Nilton Santos, pelo Campeonato Brasileiro.

Na última quinta-feira, na vitória por 3 a 2 sobre o Bahia, João Paulo fez um gol e foi um dos principais destaques da equipe. A atuação trouxe confiança ao jogador que ainda oscilava neste início de ano num período que ainda retomava ritmo de jogo e alternava partidas como titular e outras na reserva.

Na partida de hoje a tendência é a de que João Paulo permaneça na equipe titular, atuando um pouco mais recuado.

Após perder na estreia para o São Paulo por 2 a 0 fora de casa, o Botafogo se recuperou contra o Bahia e soma três pontos.
João Paulo pode ser suspenso por até 12 jogos

A evolução de João Paulo poderá ser interrompida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O meia foi denunciado pela expulsão contra o Juventude ao trocar empurrões com o atacante Paulo Sérgio.

O jogador foi denunciado no artigo 254-A do CBJD por praticar agressão física. Ele pode pegar de quatro a 12 jogos de gancho.

Como o Alvinegro foi eliminado da Copa do Brasil, João Paulo teria que cumprir a pena no Campeonato Brasileiro 2019, também organizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Fonte: UOL