Contra um adversário incapaz de levar perigo, a ordem era uma só: criar e chutar. O técnico René Simões aproveitou a fragilidade do rival e fez do jogo-treino contra o Duquecaxiense, no Engenhão, um grande teste para a pontaria do time, que respondeu bem e goleou por 7 a 0.

Os alvinegros não finalizaram muito mais do que contra o Shandong Luneng, no último sábado. A diferença foi o aproveitamento. Se, contra os chineses, foram 20 chutes a gol e nenhum no fundo das redes, ontem foram 23 tentativas, sete delas bem sucedidas.

Quase todo o elenco foi testado. Os que mais chutaram a gol foram o atacante Tássio e o meia Diego Jardel, com três finalizações cada. O primeiro colaborou com dois gols. Já o segundo abriu o placar para os alvinegros.

A dupla titular de ataque deixou a desejar. Atrapalhado na frente, Bill saiu de campo com duas finalizações erradas. Já Pimpão, apesar de dar apenas um chute — que se converteu em gol —, colaborou com o cruzamento para Diego Jardel marcar. Ainda assim, não escapou do puxão de orelha de René.

— Pimpão, está muito parado! Acompanha o Jobson! Não fica no mesmo espaço que ele — gritou o técnico ainda no primeiro tempo.

Jobson, aliás, foi um dos que melhor aproveitou a oportunidade. Ele não começou como titular, mas, logo depois de entrar, fez bela jogada e cruzou para Pimpão marcar. René, que tem um pé atrás com o atacante desde o período em que trabalharam juntos no Bahia, se rendeu:

— Jobson, metade desse gol foi para você, tá? — disse o treinador.

Apesar da fragilidade do rival, o Botafogo começou pouco ofensivo. Além de Pimpão, Willian Arão também foi alvo dos sermões do treinador alvinegro. Com o primeiro tempo chegando ao fim, René se deu conta de que o Botafogo não havia arriscado um chute sequer de fora da área. E Arão, ao lado de Carleto, é um dos que mais se destacam neste quesito.

— Willian, ainda não batemos nenhuma de fora da área. Atenção! Tem que treinar — alertou René, que foi prontamente atendido.

No total, foram 14 finalizações certas e nove erradas. Os outros gols foram de Murilo, Sassá e Gegê. Agora, não há mais tempo para testes. Sábado, contra o Boavista, em São Januário, o time tentará acabar com o jejum de sete partidas sem marcar.

Fonte: Extra Online