Maracanã: Fla sofre, Botafogo e Flu estão perto de acordo

Compartilhe:

 Com a interdição do Engenhão até 2015 por problemas na sua cobertura, o Maracanã passou a ser ainda mais objeto de desejo dos clubes cariocas. Botafogo e Fluminense encaminharam o acordo com o consórcio do estádio, que está sendo utilizado na Copa das Confederações. O Flamengo, por outro lado, está mais distante e sofre para conseguir melhorias e fechar acordo.

A principal queixa do Flamengo é com relação aos benefícios que o clube terá com camarotes e serviços em geral nos dias de jogos. O Consórcio Maracanã propôs uma divisão desigual que desagradou completamente a diretoria rubro-negra, que prometeu não fazer loucuras para fechar acordo.

“Gostaria de chegar a um acordo. Mas não vamos fazer nada estúpido, por 35 anos. Todos querem jogar mês que vem no Maracanã. Eu também quero, mas se tiver que vender a alma, com um acordo lesivo, não vamos fazer. Não vamos criar um passivo para o Flamengo para resolver um problema que nós não construímos”, disse o vice de marketing Luiz Eduardo Baptista, ao jornal Extra.

O Fluminense, por sua vez, está bem próximo de fechar acordo com o Consórcio do Maracanã, formado pelas empresas Odebrecht, AEG e IMX. Além disso, o Tricolor pleiteia receber um bônus de R$ 12 milhões pela assinatura. A verba seria utilizada na construção do centro de treinamento da equipe, em Jacarepaguá.

O Fluminense, inclusive, já possui uma carta de intenções assinada com o consórcio. Pelo acordo, o time das Laranjeiras não terá custos para mandar jogos no estádio, mas terá número limitado de camarotes, espaço de publicidade e da renda da bilheteria em jogos com grande público.

Já o Botafogo não quer mais sair da cidade para suprir a ausência do Engenhão – interditado até 2015 pela Prefeitura do Rio por problemas na cobertura. O Alvinegro havia adotado o Raulino de Oliveira como casa, mas as frequentes viagens para Volta Redonda geraram insatisfação nos atletas e comissão técnica. Assim, o Maracanã virou sonho de consumo em General Severiano.

E a Odebrecht terá papel decisivo nessa transição. Uma das responsáveis por construir o Engenhão, a empresa também faz parte do consórcio que administra o Maracanã. O Botafogo se sente prejudicado com a perda provisória da sua casa e pressiona a companhia para conseguir um bom desconto e fechar acordo com o novo estádio por dois anos.

O próximo jogo a ser realizado entre as equipes que brigam pelo Maracanã é Botafogo x Figueirense, pela terceira fase da Copa do Brasil. O confronto ainda está com local indefinido, mas o Alvinegro quer chegar a um acordo e já utilizar o estádio neste jogo. O clube de General Severiano está otimista e espera um desfecho positivo o quanto antes.

Fonte: UOL

Comentários