As vaias ao jovem lateral – algo que chega a ser quase rotineiro – começaram tão logo saiu o gol de Maxwell. Toda vez que Marcinho tocava na bola, os ruídos críticos ao jogador eram ouvidos no estádio. Mesmo com apenas 22 anos, ele demonstrou maturidade para lidar com a situação adversa.

“Há jogadores que têm essa cobrança, a torcida pega no pé. Estamos acostumados, o mundo não vai acabar. É trabalhar muito e melhorar nossa situação”, declarou ao Sportv.

Fonte: UOL e SporTV