A dupla de zaga titular do Botafogo é um dos trunfos do técnico Jair Ventura para tentar segurar a pressão do Atlético Nacional. Jogando juntos, Emerson Silva e Joel Carli têm números melhores que a zaga de Fluminense, Flamengo e em comparação com o rival desta quinta-feira (13/4). O alvinegro enfrenta o atual campeão da Libertadores às 21h45, pela 2ª rodada do grupo A.

A dupla é entrosada desde 4 de janeiro de 2016, quando foram apresentados juntos em General Severiano. A parceria já entrou em campo 16 vezes com a camisa do Glorioso. Até o momento, foram nove gols sofridos, média de 0.56 gol por partida. Rafael Vaz e Rever, dupla titular do Flamengo no Campeonato Brasileiro de 2016, por exemplo, sofre 0.75 gol por jogo. Foram 20 nas 40 oportunidades que atuaram juntos e o rubro-negro terminou como a 4ª melhor defesa do torneio, sendo vazada 35 vezes.

Os zagueiros do Fluminense de Abel Braga também têm números piores que os defensores botafoguenses. A dupla sofreu 15 gols em 18 jogos, média de 0.85 a cada partida. Em comparação aos zagueiros do Atlético Nacional, adversário desta quinta-feira (13/4), mais uma vitória para Emerson e Carli, já que Henriquez e Felipe Aguilar foram vazados em 16 oportunidades, nas 20 partidas que foram escalados juntos.

Porém, em jogos da Copa Libertadores de 2017, a parceria botafoguense não saiu ilesa nas duas partidas em que atuou. Por conta de uma lesão do argentino Joel Carli, a dupla só atuou duas vezes na competição, na vitória contra o Estudiantes por 2 x 1 e na derrota para o Olímpia por 1 x 0, na pré-Libertadores. No jogo contra os paraguaios, Emerson e Carli ganharam a companhia de Marcelo, já que Jair Ventura optou por escalar a equipe com três zagueiros.

Fonte: Superesportes