O Botafogo não chegou a um acordo com o estafe do meia Vinícius, do Atlético-MG. O clube carioca tinha interesse em contar com o meio-campista em 2020, mas não houve entendimento em relação à parte salarial. Outros clubes têm interesse no jogador.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo

A negociação se arrastou nos últimos dias. O Superesportes apurou que o Atlético aceitou liberar Vinícius. O Botafogo chegou ao seu limite financeiro, mas o estafe do jogador optou por não aceitar a oferta. O valor era inferior ao que o meia recebe mensalmente no Galo.

A saída de Vinícius no Atlético não está descartada. O jogador não está nos planos do técnico venezuelano Rafael Dudamel, que será anunciado pelo clube em janeiro.

Desta forma, o estafe de Vinícius tenta encontrar outro clube para ele jogar. Algumas consultas já foram feitas junto aos agentes do jogador. Com objetivo de reduzir a folha salarial, o Atlético está disposto a liberar o meio-campista sem custos.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo | Cupom de 10% de desconto

Vinícius tem contrato com o Atlético até o fim da temporada 2020. O jogador chegou ao Galo sem custos no início de 2019, após o término do contrato com o Bahia.

Depois de um início amargando o banco de reservas, Vinícius ganhou a titularidade da equipe durante o segundo semestre. Após sequência e algumas boas exibições, o jogador caiu de rendimento e ele acabou saindo da equipe. Ele encerrou a temporada como reserva.

O meia entrou em campo 44 vezes com a camisa do Atlético na temporada. Vinícius marcou sete gols, dois deles contra o Botafogo, nos dois duelos das oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Fonte: Superesportes