Parecia que não dava para piorar. Dos três laterais-direitos no elenco do Botafogo, os dois principais haviam se machucado. O treinador, então, optou por improvisar um zagueiro no setor em vez de usar o terceiro jogador da posição. Quando o zagueiro improvisado também se contundiu, o técnico precisou usar sua última opção: Marcinho. Domingo, em partida contra o Resende válida pela Taça Rio, a última opção também se machucou.

A maldição da lateral direita do Botafogo, portanto, continua. Nenhum dos jogadores inscritos no Estadual ou na Libertadores têm condição de jogo. Jonas, que começou a temporada como titular, não deve entrar em campo por mais alguns meses após um rompimento de ligamento do joelho. Marcelo ainda precisa de uma ou duas semanas para se recuperar de um problema muscular. Luís Ricardo, titular no ano passado e que ainda não entrou em campo nesta temporada, deve voltar em aproximadamente um mês, após ter sofrido uma fratura no tornozelo — entretanto, não poderá ser usado na Libertadores por enquanto, já que ele não foi inscrito para a fase de grupos. Agora, novas inscrições só serão abertas antes das oitavas de final.

Ainda não se sabe ao certo a gravidade da lesão de Marcinho — uma avaliação será feita hoje. Após o jogo, entretanto, o treinador Jair Ventura não foi otimista:

— Pode ser uma lesão muito grave, muito triste. O médico analisou, e não é nada bom o que pode vir — disse em entrevista coletiva.

O volante Fernandes, oriundo da base e inscrito na Libertadores, é o próximo improvisado na lateral.

Fonte: Extra Online