Demitido logo após a derrota para o Nacional-PAR por 2 a 1, em Assunção, pela Copa Sul-Americana, o técnico Marcos Paquetá passou por uma situação incômoda. O regulamento da Conmebol obriga o treinador e um jogador a conceder entrevista coletiva após os jogos, mas o agora ex-comandante alvinegro pediu desculpa aos jornalistas e justificou que não poderia falar porque teria uma reunião com a diretoria.

Marcos Paquetá foi demitido após apenas cinco jogos à frente do Botafogo, com uma vitória e quatro derrotas após a pausa do calendário para a Copa do Mundo.

Fonte: Twitter do repórter Fred Gomes, do Globoesporte.com