Oswaldo visita vestiário do Corinthians e abraça amigo Tite

Compartilhe:

A entrevista coletiva de Oswaldo de Oliveira após o empate do Botafogo contra o Corinthians foi muito rápida. Quando terminou de falar, do outro lado, Tite nem sequer havia começado a conversar com os jornalistas. O visitante aproveitou, então, e passou pelo vestiário dos anfitriões.

– Como eu faço para chegar ao vestiário do Corinthians? – indagou, sem a prática de quem passou anos longe do Brasil até 2012.

Orientado e acompanhado por seguranças, entrou sem cerimônia na área destinada ao time paulista, e já avisou, em tom de brincadeira e com os braços erguidos: “Sou da casa, hein!”.

Ex-técnico do Corinthians, Oswaldo de Oliveira estava no comando da equipe campeã mundial de 2000, no único torneio organizado pela Fifa no Brasil. Naquela época, o gesto do abraço simbólico nos torcedores fez com que o treinador se tornasse muito querido. No jogo de sábado, por exemplo, ele ouviu algumas homenagens dos corintianos.

– É sempre bom voltar aqui, aquele título ainda me arrepia, ainda mais aqui nesta casa.

Na chegada ao vestiário corintiano, Oswaldo cumprimentou seguranças, e ficou por alguns minutos conversando com os dirigentes Roberto de Andrade e Duílio Monteiro Alves. O gerente Edu Gaspar, que foi seu jogador na época do Timão, fez questão de dar um caloroso abraço.

Logo em seguida foi a vez de Tite ganhar um cumprimento empolgado de Oswaldo, e mais um tempo de bate-papo. O gaúcho, atual campeão do mundo pelo Corinthians, disse que ambos eram privilegiados por ostentarem essa conquista no currículo. Oswaldo concordou, e elogiou o colega. Antes, já haviam se cruzado para a troca de faixas no gramado.

– O Tite é hoje, sem dúvida, o grande técnico do Brasil. É muito competente, uma grande pessoa, é uma honra poder competir com ele – afirmou o botafoguense, que saiu desapontado com o empate por 1 a 1, em razão dos gols perdidos, principalmente no primeiro tempo.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários