Narrador e apresentador dos canais ESPN (atualmente em processo de fusão com o Fox Sports), Paulo Andrade admitiu que gostaria de dar mais espaço ao Botafogo na programação. O profissional foi perguntado pelo jornalista Thiago Franklin, do Canal do TF, sobre críticas de botafoguenses sobre a superficialidade de comentários sobre o Alvinegro e mais tempo dedicado a outros clubes.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

– Quando levamos ao ar os programas, os comentaristas já sabem o que será debatido. Se há um mal informado e que se baseia em menosprezo, você pode atribuir a esse profissional má vontade ou mau momento no dia. Todos conhecem as pautas, chegam por WhatsApp, são discutidas antes de o programa ir ao ar. Não tiro a razão do torcedor do Botafogo não. Eu particularmente gostaria de dar muito mais espaço não só ao Botafogo, como a outras grandes marcas e torcidas. É uma linha que temos que seguir, e não discordo de quem pensa assim. Os clubes deveriam ser tratados de outra maneira nos nossos programas, posso falar pelo que apresento, o Linha de Passe. Infelizmente, não acontece. Quando conversamos sobre o Botafogo é quando há algo extraordinário, extremamente interessante, como a estreia do Honda. Talvez pela falta de prática, estar tão longe no dia a dia, pode parecer que há comentários superficiais. Gostaria de falar mais do Botafogo e de outras marcas e torcidas – admitiu Paulo Andrade.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo | Cupom de 10% de desconto

Botafogo S/A e reforços renomados

O jornalista também opinou sobre a Botafogo S/A.

– Acho uma boa alternativa. É o futuro de muitos clubes, promissor se tudo for muito bem amarrado e executado, favorecer todas as partes. Pelo que li do Botafogo, me parece que vai favorecer demais a sair de um momento que já dura há um tempo, em que está longe de onde deve estar, lutando por títulos, fazendo alegria da torcida apaixonada, enchendo seu estádio. A S/A pode ajudar a explorar o estádio de outra forma, profissional. Acho que é uma grande saída para aos poucos respirar, colocar a cabeça para fora, pagar dívidas e voltar a disputar as posições mais privilegiadas do futebol brasileiro e Sul-Americano – explicou Paulo Andrade, que aprova a busca por reforços como Yaya Touré, Obi Mikel, Honda e Robben.

– Eu acho que o Botafogo tem que pensar grandes. Esses nomes, como foi o Seedorf, chamam a atenção para o Botafogo como deve ser. A má administração e os times humildes desviaram a atenção do clube. A história do futebol brasileiro passa pelo Botafogo, que ficou um pouco de lado. Não pode ser assim. Se não for loucura, o Botafogo precisa buscar nomes assim, mas que também rendam dentro de campo. Yaya Touré, Obi Mikel e Robben podem render no futebol brasileiro – completou.

Confira o vídeo abaixo:

Fonte: Redação FogãoNET e Canal do TF