‘Pitbull’ Gabriel se valoriza e vai tirar passaporte italiano

Compartilhe:

O volante Gabriel está em alta no Botafogo, seja com torcida, companheiros ou diretoria. Na vitória por 2 a 1 sobre o Santos, quarta-feira, em Volta Redonda, foi um dos mais ovacionados, principalmente depois de uma sequência de desarmes e perseguição incansável aos rivais, seu ponto forte. O estilo de jogo o fez ganhar o apelido de ‘Pitbull’ internamente.

Com contrato até dezembro de 2015, Gabriel já teve possibilidade de ser negociado para o Udinese, da Itália. O Botafogo recusou a proposta, vendeu Jadson em seu lugar e ainda comprou mais de 30% de seus direitos econômicos. Assim, chegou a um total de 80%, apostando em um futuro promissor do volante, de 20 anos.

– Fico contente pelo reconhecimento da torcida dentro de campo. Ela vem fazendo um papel excelente esse ano. Para mim, levo como um carinho especial, e o grupo inteiro está de parabéns pela campanha que o Botafogo vem fazendo – afirmou Gabriel.

Consciente de que especulações envolvendo o seu nome existem, Gabriel pensa no futuro. Ele já iniciou o processo para ter passaporte italiano, graças aos antecedentes de sua mãe. Em uma negociação com clubes europeus, o jogador não será mais tratado como extracomunitário, o que pode aumentar o interesse na sua contratação.

– Essa questão do passaporte é para o meu futuro e da minha família, pois facilita tudo. Nada para agora. Fico feliz por ser lembrado, sim. É o reconhecimento do trabalho, mas agora estou focado no Campeonato Brasileiro, pois acredito que o Botafogo possa fazer uma grande campanha – comentou Gabriel.

Confiante no que pode fazer na competição, o jovem curte a relação com os companheiros. Adotado por Seedorf desde a chegada do holandês, ele tem uma relação positiva com todos, sendo tratado sempre como o ‘pitbull’ do time.

– A rapaziada costuma sempre comentar isso. É pela função que tenho dentro de campo, a posição que jogo, pois estou sempre correndo, chegando bem no ataque, uma válvula de escape no meio. Por isso, ganhei esse apelido. Vou sempre procurar ajudar e dar um algo mais para a equipe – disse Gabriel, que estará em campo novamente neste sábado, contra o Cruzeiro, em Volta Redonda, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários