Preparador físico demitido do Botafogo cita problemas físicos no Vasco e é rebatido

Compartilhe:

Demitido após o elenco do Botafogo apresentar um alto índice de lesões musculares, o preparador físico Marcelo Campello tentou apresentar justificativas para a questão, mas acabou sendo rebatido pelo adversário de seu ex-clube na final do Campeonato Carioca.

De acordo com Campello, o problema enfrentado pelo Alvinegro não é uma situação isolada. Ele garante que a maioria dos clubes do Brasil têm sido vítima deste fato e, entre as equipes citadas pelo próprio, ele destaca o Vasco.

Ao tomar ciência das declarações, o fisiologista do Vasco, Alex Evangelista, que é coordenador do centro de saúde do clube, o CAPRRES (Centro Avançado de Preparação, Recuperação e Rendimento Esportivo), fez questão de ressaltar em seu Instagram que o Cruzmaltino só apresentou uma lesão muscular desde a pré-temporada até aqui.

“No dia 02 de janeiro iniciamos a pré temporada com um planejamento muito objetivo. Conhecendo a rotina do modelo brasileiro de competições, elaboramos avaliações que nos informaram fidedignamente quais as condições físicas que os atletas se encontravam. Desde então, montamos um trabalho moderno e rico de informações apropriados para cada atleta. Estamos gozando do privilégio de ter sofrido apenas uma lesão muscular (diagnosticada por imagem) desde a pré temporada. Sendo assim, os treinos e jogos puderam ser praticados com saúde. Lembro que ninguém pode responder pelo Clube de Regatas Vasco da Gama que, de forma científica e prática, organiza suas atividades. Ressalto que o Campeonato Carioca foi uma excelente oportunidade para ajustar a parte física do time. Os trabalhos continuam com plantão 24 horas do CAPRRES. (Ainda é só o começo)”

A lesão muscular destacada por Evangelista foi a do lateral direito Madson, que chegou ao Vasco na metade da pré-temporada e perdeu boa parte da preparação. Ele sofreu um estiramento na coxa esquerda e ficou pouco menos de duas semanas fora da equipe.

O Vasco chega à final do Campeonato Carioca sem nenhum jogador no departamento médico. Entre todos os atletas do elenco, o único que não estará a disposição do técnico Doriva será o lateral direito Jean Patrick, que fraturou o tornozelo esquerdo e já está entregue à preparação física.

Veja abaixo a declaração dada por Marcelo Campello ao programa “Tá na Área”, do Sportv:
“Nem eu e nem a maioria dos preparadores físicos do Brasil com que tenho conversado consegue minimizar essas lesões musculares devido ao desgaste e ao calendário. Não é só o Botafogo. O Flamengo, o Fluminense e o Vasco aqui no Rio, o próprio Internacional, o Cruzeiro também têm muito índice de lesão. Não conseguimos descobrir o enigma. Alteramos alguns métodos, fizemos alguns ajustes, ficamos cinco jogos sem nenhuma lesão”.



Fonte: UOL
Comentários