A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) realizou na tarde desta sexta-feira (27), em sua sede, a eleição para a presidência da entidade. Rubens Lopes, o atual presidente, foi reeleito com 95 votos. O presidente do Fluminense, do Botafogo e do Vasco declararam apoio a Rubens. O Flamengo se absteve.

O presidente da FERJ disputou o cargo com Marcio Ruba, filho de Elias Duba, aliado de Rubens na federação. Ele terminou com 39 votos e não conseguiu retirar o cargo de Lopes. Mesmo com a lei do Profut, que só permite dois mandatos, ele ainda pode se eleger novamente em 2023. Isso porque a regra só entrou em vigor agora. Rubens já está na sua terceira passagem pelo cargo.

“A FERJ não tem cor. Estamos todos juntos. Tenho certeza que vamos contribuir para o país em nome do futebol do Rio de Janeiro”, disse após vencer a votação. A permanência no cargo foi aprovada por três presidentes dos quatro grandes do Rio: Pedro Abad, Nelson Mufarrej e Alexandre Campello. Segundo eles, o apoio foi justificado pelo ‘bom trabalho feito por Rubens’ no Campeonato Carioca.

PEDRO ABAD:

“Votei no presidente Rubens. O processo eleitoral foi todo correto, dentro da legislação de regulamentos, e foi a vontade da maioria dos clubes. (Esperar) sempre a melhoria do Estadual, fomento do futebol no interior e dos clubes amadores para que possamos ter mais talentos surgindo. Não é só o futebol da Série A que conta. Minha relação com o Rubens é excelente e tenho tido uma acolhida muito boa. Tem coisas para ajeitar, mas o Campeonato Carioca tem melhorado”.

NELSON MUFARREJ:

“Acho que foi uma gestão muito boa. Lógico que teve momentos que não agradou a um ou outro, mas de um modo geral agradou. Em relação a público, o Campeonato Carioca deste ano teve o maior público das decisões no Brasil. Comprova que o trabalho está sendo feito. Temos que nos unir para melhorar. Vamos continuar o trabalho para o engrandecimento do futebol no Rio de Janeiro e no Brasil”.

ALEXANDRE CAMPELO:

“O Rubens tem lutado muito para melhorar o campeonato, o acesso do público, número de expectadores nos jogos. Tem feito um bom trabalho”.

Fonte: Esporte Interativo