Nada a temer. Clube que mais cedeu jogadores para a Seleção Brasileira em Copas do Mundo, o Botafogo tem o respeito dos adversários. Se o sorteio da Copa Libertadores não foi lá tão amigável, o presidente alvinegro, Carlos Eduardo Pereira, mostrou-se animado.

– Estou animado. Acho que já no primeiro confronto temos a chance de fazer um placar que nos garanta no jogo de volta lá no Chile. E aí é olhar para o próximo adversário. É um trabalho interessante, mas estou animado e confiante. Às vezes uma equipe mais humilde, que tem que fazer uma grande logística para jogar no Rio, dá mais trabalho do que um campeão. Às vezes sai pior enfrentar um time desses do que um campeão, num campo já conhecido – disse, ao Globoesporte.com.

A intenção da diretoria é a de que o Estádio Nilton Santos já esteja customizado com as cores preta e branca, como anunciado na última semana. Tudo para criar uma atmosfera que empurre o Alvinegro a superar o Colo Colo, no dia 1º de fevereiro, quando acontecerá a estreia.

– Eu acho normal. São times tradicionais. Poucos são mais tradicionais do que o Botafogo, que cedeu vários jogadores para a seleção brasileira. Não vejo nada tão complicado assim. Acho que fazer a primeira partida em casa, com o Nilton Santos já customizado, abrir a Libertadores na nossa casa, vai ser muito importante – completou CEP.

Fonte: Redação FogãoNET