Durante a semana, o Botafogo foi criticado por torcedores rubro-negros e tricolores nas redes sociais que elegeram o clube como ‘vilão’ do imbróglio da torcida na final da Taça Guanabara. No entanto, os presidentes de Flamengo e Fluminense negaram qualquer atrito com o Glorioso, que administra o estádio Nilton Santos. A dupla acha natural a reivindicação dos direitos do presidente Carlos Eduardo Pereira e fez questão de pedir respeito ao local da partida.

– Da parte do Flamengo não existe nada além da rivalidade natural. Não queremos brigar com ninguém. Nesse tempo você não vai encontrar nenhuma declaração minha hostilizando o Botafogo. Vamos ao Engenhão e todos os torcedores do Flamengo e do Fluminense vão se respeitar. Temos que nos unir e proclamar a paz nos estádios – disse Bandeira de Mello.

– A relação com o presidente é excelente. O Botafogo tem seus direitos e pode lutar pelo que acha justo. Cada clube precisa reivindicar seus direitos – reforçou Pedro Abad, em seguida.

Em reunião na Ferj, na quarta-feira, o presidente alvinegro exigiu que a liminar fosse cumprida e que o clássico tivesse torcida única. Consequentemente, era contra presença da torcida rubro-negra no Nilton Santos.

Fonte: Terra