Mais uma vez o Botafogo é prejudicado no Campeonato Brasileiro. Após não marcação de pênalti claro em Kieza, que poderia significar triunfo sobre o Vitória, nesta quarta-feira foi vez de a arbitragem inventar uma penalidade máxima para o São Paulo, que venceu por 3 a 2.

Aos 18 minutos, Igor Rabello foi cortar, tocou a bola e Everton se jogou de forma acintosa. O árbitro Wilton Pereira Sampaio deu pênalti, convertido por Nenê.

No intervalo, o zagueiro reclamou.

– Não gosto de falar de arbitragem. Mas se forem ver o lance vão ver que toco primeiro na bola. Inadmissível marcar com árbitro na frente. Dei bote na bola, depois ele se joga na minha perna – criticou Igor Rabello ao PFC.

Fonte: Redação FogãoNET