Recuperado, Ramón Díaz diz que Botafogo não cumpriu o combinado: ‘Se apressaram um pouco nas decisões’

52 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Ramón Díaz
Reprodução/YouTube

Recuperado de cirurgia para a retirada de um nódulo na garganta, o técnico Ramón Díaz voltou a se pronunciar nesta quinta-feira sobre sua passagem pelo Botafogo, que durou apenas 22 dias.

Em entrevista ao “Canal do TF”, Díaz explicou que havia um acordo para que se aguardassem 30 dias para a recuperação. No entanto, o Botafogo argumentou que não poderia esperar mais e decidiu demiti-lo no último dia 27, optando pelo retorno de Eduardo Barroca.

– O clube havia acordado um prazo e um mês para poder voltar. É uma lástima. Se apressaram um pouco nas decisões, sabemos que a situação do clube não era muito boa também, mas para um projeto certo há que se apostar. Não se respeitou o que havia sido acordado. É uma lástima, porque estava entusiasmado com esse projeto – disse Ramón, completando:

– Ninguém nos avisou ou nos contatou. É uma lástima, porque havíamos começado uma boa relação, depois não sei o que aconteceu e ninguém nos avisou nada. Colocamos muita vontade e empenho pelo trabalho, muita dedicação, temos muita paixão pelo que fazemos.

Na ausência de Ramón Díaz, seu filho e auxiliar-técnico Emiliano Díaz foi quem comandou o Botafogo. Ele deu detalhes de como foi comunicado da decisão pela demissão.

– Foi na noite anterior, o Túlio (Lustosa, gerente de futebol) me disse que não continuaríamos. Explicaram que não poderiam esperar. Foi uma surpresa. Foi triste, havíamos formado um vínculo muito forte com os jogadores.

Ramón Díaz reforçou que estava com muita vontade de retornar aos trabalhos para trabalhar pela primeira vez no Brasil e disse que Emiliano fazia um bom trabalho.

– Tanto Emiliano quanto todo o grupo de jogadores fizeram um grande trabalho. Viu-se como trabalharam, como pressionaram em cima, como a equipe estava mudando. Por isso dizia que teria que ter confiança e tranquilidade. Imagina a vontade que eu estava de voltar ao mais rapidamente possível – afirmou.

Veja o vídeo da entrevista de Ramón Díaz ao “Canal do TF”:

*Atualizado às 21h26

Fonte: Redação FogãoNET e Canal do TF

Notícias relacionadas