O Botafogo foi ao mercado e trouxe seis reforços para a temporada 2019. Diego Cavalieri, Gabriel, Alan Santos, Alex Santana, Gustavo Ferrareis e Alessandro formam o pacotão contratado. Até o momento, no entanto, eles têm sofrido e iniciam a temporada entre os reservas do Alvinegro.

É evidente que a situação pode mudar, principalmente para alguns jogadores em específico. O UOL Esporte analisou cada caso e explicou o que cada reforço terá pela frente para a temporada 2019.

Gabriel
Dificilmente seguirá na reserva de Helerson, jovem da base escolhido para o primeiro jogo-treino do Botafogo, contra o Madureira. Vindo por empréstimo junto ao Atlético-MG pela negociação de Igor Rabello, o zagueiro deve formar a dupla com Joel Carli.

Diego Cavalieri
É quem tem a vida mais difícil, mas com algumas ressalvas. Ele disputa vaga com Gatito Fernández, com status de titular absoluto. O paraguaio, no entanto, é frequentemente convocado para a seleção e está sempre desfalcando o Botafogo. Dessa forma, o experiente goleiro terá muitas oportunidades para mostrar serviço, ainda mais em ano de Copa América.

Alan Santos
Com a saída de Rodrigo Lindoso, Jean assumiu o posto de primeiro volante do time. Alan Santos é a opção, mas não seria nenhuma surpresa se o jogador ganhasse a titularidade com o decorrer da temporada. Por mais que seja pouco conhecido do grande público, ele chega com boas referências ao Botafogo.

Alex Santana
Depende muito da posição que jogará. Se destacou como segundo volante no Paraná, demonstrando boa chegada ao ataque. Como primeiro, teria mais oportunidade de ganhar a vaga. Isso porque, mais avançado, teria que disputar posição com João Paulo, que promete ser o destaque do time neste primeiro momento. Outra possibilidade é adiantar João Paulo, mas tudo dependerá do encaixe a ser dado pelo técnico Zé Ricardo.

Gustavo Ferrareis
Chegou ao Botafogo com o status de aposta. Com Leo Valência em alta, iniciou a temporada entre os reservas. O apoiador do Inter, porém, tem sido bem avaliado nos treinamentos e deve ganhar novas oportunidades. Ele, inclusive, pode jogar na vaga de Rodrigo Pimpão, que tem sido titular neste primeiro momento – Leandro Carvalho também disputa essa posição.

Alessandro
O reforço mais polêmico veio do Flamengo-SP, que disputa a segunda divisão paulista. Alessandro chegou no fim de 2018 para disputar um torneio sub-20, mas perdeu o tempo de inscrição e passou a treinar com os profissionais para ser testado. Agradou e virou reforço para 2019. Meia que joga pelas beiradas, ele aguarda chance para se apresentar à torcida em campo após fazer sucesso fora dele devido ao apelido de Zé Gatinha.

Fonte: UOL