Revelado nas categorias de base do Internacional, o meia Alex Santana era visto como uma promessa no clube gaúcho, mas a falta de sequência e um atrito com a diretoria em 2017 fizeram o jogador perder espaço no Beira-Rio, servindo posteriormente como moeda de troca até chegar ao Botafogo, onde parece ter se encontrado.

Em 12 jogos, fez cinco gols e caiu nas graças da torcida, sendo um dos poucos que se livraram da ira dos alvinegros, revoltados com a eliminação precoce no Campeonato Carioca, onde terminou em oitavo na classificação geral sem sequer se classificar para as semifinais das Taças Guanabara e Rio.

O meia chegou no início da temporada após uma troca em que o volante Rodrigo Lindoso acabou se transferindo para o Internacional.

No Colorado, chegou a ser afastado em 2017 pela diretoria após faltar a um treinamento sem apresentar uma justificativa. Posteriormente, descobriu-se que o jogador estava insatisfeito com o fato de ter seu retorno de empréstimo junto ao Paraná requisitado e não estar sendo aproveitado pela comissão técnica. Na época, ao UOL Esporte, classificou sua atitude como uma “imaturidade e um excesso de vontade”.

Na sequência, acabou sendo emprestado ao Paraná novamente, onde ficou até o ano passado sendo destaque mesmo com o rebaixamento do clube de Curitiba (PR) no Campeonato Brasileiro.

Gol do meio de campo

Habilidoso, Alex Santana tem se notabilizado no Botafogo pelos gols bonitos. Na classificação sobre o Defensa y Justicia (ARG), na primeira fase da Copa Sul-Americana, por exemplo, fez um de cobertura praticamente do meio de campo.

Contra o Campinense, na Copa do Brasil, anotou outro belo tento de fora da área que motivou seu companheiro de clube, Erik, a chamá-lo de “Yaya Santana”, uma comparação com o meia Yaya Touré, do Manchester City.

Fonte: UOL