Seedorf lamenta clássico fora do Rio: ‘Grande pecado’

Compartilhe:

 O meia do Botafogo Seedorf mostrou insatisfação por fazer mais um clássico carioca fora da cidade do Rio de Janeiro. O holandês reclamou da impossibilidade de usar o Engenhão – interditado com problemas na cobertura – e o Maracanã – ainda com futuro indefinido – para o confronto com o Fluminense, às 18h30 deste domingo, pela sexta rodada do Brasileiro. A partida será na Arena Pernambuco.

“É um grande pecado não poder jogar esse clássico aqui no Rio de Janeiro”, lamentou. “É uma viagem que faremos a mais. O mando na tabela deveria significar que jogaríamos em casa e teríamos um descanso”, completou.

O jogador, no entanto, defendeu a escolha pela Arena Pernambuco. Seedorf vê a grande torcida do Botafogo no Nordeste como saída para o clube neste momento em que se encontra sem uma casa fixa.

“É uma crise em que temos que usar a criatividade. Temos que encontrar as soluções. Uma delas é encontrar torcedores do Nordeste. Com todo o respeito à Volta Redonda, prefiro jogar em Pernambuco. É um pecado não podermos usar o Engenhão, mas temos que encontrar uma saída”, afirmou o meia.

Acostumado a grandes palcos e decisões, Seedorf disse que não se sentiu desmotivado com  o baixo público para a vitória do Botafogo por 1 a 0 sobre o Figueirense, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil. O jogo teve apenas 754 pagantes no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

“Se tem publico é muito melhor, mas já joguei em estádios vazios. Tinha que jogar, eram partidas por torneios oficiais. Então não muda nada na nossa cabeça. Vale para os dois times, o Figueirense também não tinha torcedores no estádio, mas tentaram ganhar o jogo. Para o espetáculo, para quem olha e para valorizar o futebol nacional seria bom o estádio cheio, mas dentro de campo não interfere”, encerrou o camisa 10 alvinegro.

Fonte: UOL

Comentários