Faltando menos de um mês para o início do Campeonato Carioca – e já sem poder contar com o estádio Nilton Santos, entregue à prefeitura por conta dos Jogos Olímpicos deste ano -, o Botafogo resolveu parte do problema de falta de espaço para mandar seus jogos na competição. Usando recursos próprios, o clube decidiu recuperar Caio Martins, em Niterói, para receber confrontos contra times de menor porte.

É o lugar onde Túlio Maravilha, ídolo e campeão brasileiro de 95, mais brilhou: fez 61 gols em 61 jogos, sendo o maior artilheiro do estádio. A maior parte das partidas daquela conquista foram realizadas no campo.

O investimento será de R$ 500 mil e não haverá aumento na capacidade local, atualmente de cinco mil lugares. Segundo o presidente do clube, Carlos Eduardo Pereira, falta apenas o setor de Patrimônio do clube dar a resposta final para que as obras de reparo sejam iniciadas.

“Queremos iniciar os trabalhos o quanto antes para já disputarmos lá a partida contra a Portuguesa da Ilha, na segunda rodada do Estadual”, disse o mandatário, ao ESPN.com.br.

Recentemente, o gramado do Caio Martins foi renovado para receber treinos da categoria de base. O Botafogo não manda jogos do time profissional no estádio desde 2004.

Enquanto isso, o Botafogo continua atrás de patrocínio para planos mais ambiciosos: o de aumentar em mil lugares a capacidade do estádio de Niterói, a um custo de R$ 3 milhões, ou o de fazer uma reforma total no espaço, ampliando sua capacidade para 15 mil lugares, a um custo de R$ 14 milhões.

Para mandar os clássicos do campeonato Carioca, Carlos Eduardo Pereira aponta como principal opção o Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora.

“Também continuamos acompanhando os trabalhos do Flamengo na busca por uma outra alternativa para mandar os jogos do Campeonato Brasileiro”, completou o presidente alvinegro.

Junto com o time rubro-negro e com o Fluminense, o Botafogo analisa a possibilidade de reformar o estádio Luso-Brasileiro, da Portuguesa da Ilha, ou o Ítalo del Cima, do Campo Grande Atlético Clube, para que os três possam disputar competições nacionais lá a partir de maio. Os projetos de ambas as reformas devem ser concluídos nesta sexta-feira, o que permitirá aos clubes decidir qual é a possibilidade mais viável.

Fonte: ESPN.com.br