Sem férias, Renan Lemos tenta acelerar volta e mira chance

Compartilhe:

 Enquanto o elenco do Botafogo curte folgas antes de iniciar o período de preparação para o restante do Brasileiro, o lateral-esquerdo Renan Lemos corre contra o tempo para acelerar a recuperação da cirurgia que fez no joelho esquerdo, em janeiro. São sessões de treinamento em General Severiano com os fisioterapeutas e exercícios leves no campo com a preparação física.

Renan rompeu o ligamento cruzado e o lateral do joelho esquerdo em novembro de 2012 defendendo o time de juniores do Bota na final da Taça OPG, contra o Flamengo, na Gávea, mas só fez a cirurgia em janeiro deste ano. Apesar de ainda não saber com precisão quando poderá jogar, ele não desanima. A inspiração vem de outros jogadores alvinegros que passaram por problemas físicos parecidos que conseguiram se recuperar bem.

– Estou treinando todos os dias em General. Foi uma lesão grave, não tenho previsão de retorno ainda, mas dentro de um mês e meio, depois de fortalecer bastante, já devo conseguir treinar com bola. Logo nos primeiros dias da cirurgia o Oswaldo falou para eu ficar tranquilo e me concentrar na recuperação, que eu ia voltar outro jogador. Os outros jogadores também me passam tranquilidade. O Fellype Gabriel já teve o mesmo problema e agora está voando. O Lucas Zen também teve. Me espelho neles – disse o lateral, que chegou ao Bota com 11 anos, em 2004, depois de passar em um teste.

O atual elenco botafoguense tem apenas dois especialistas para a lateral esquerda, Julio Cesar e Lima. Com cautela, Renan Lemos espera ter uma oportunidade ainda neste ano.

– Quero jogar, estou me preparando para isso. Mas sei que tenho que ir com calma, só voltar quando estiver 100%.

O jogador já teve a oportunidade de jogar como titular, contra o Boavista, no Carioca do ano passado. Ele sofreu um pênalti, que depois foi desperdiçado por Loco Abreu. Em sua trajetória há também uma participação, no banco de reservas, de uma partida contra o Guarani, pela Copa do Brasil.

– Foi uma experiência boa. Quem está na base quer passar por isso. Estou me recuperando e não quero mais sair.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários