Times que menos perderam no ano, Bota e Cruzeiro duelam

Compartilhe:

Ataques e defesas parecidos, aproveitamentos similares e uma só derrota até aqui na temporada. Equipes que menos perderam entre os clubes da Série A em 2013, Botafogo e Cruzeiro travam um duelo de números bem equilibrados neste sábado, às 16h20m (de Brasília), no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O Alvinegro fez 54 gols e sofreu 12 em 25 partidas no ano, com 18 vitórias, seis empates e um revés para o Flamengo, no estadual: rendimento de 80%. Já a Raposa balançou a rede 58 vezes e foi vazada em 17 oportunidades em 21 jogos, sendo 18 vitórias, dois empates e uma derrota para o Atlético-MG na final do certame regional: equivalente a 88,8%. O confronto servirá como desempate também na classificação do Campeonato Brasileiro. Com quatro pontos cada um, os times só estão separados no saldo de gols, critério que deixou os mineiros na vice-liderança, e os cariocas em quinto, fora do G-4.

O Botafogo terá novamente como amuleto o estádio de Volta Redonda, onde ganhou os oito jogos que fez no ano e está invicto desde 2006. Com a volta do craque Seedorf, o time também aposta na boa fase de Rafael Marques, autor de seis gols nas últimas seis partidas. Convocado para uma pré-lista da seleção uruguaia, Lodeiro deve entrar em campo pela última vez pelo Alvinegro antes de disputar a Copa das Confederações.

O Cruzeiro começou o Brasileirão embaladíssimo, com goleada de 5 a 0 diante do Goiás, em Belo Horizonte, o que empolgou a torcida celeste. Mas, na rodada seguinte, um vacilo: em Curitiba, saiu perdendo de 2 a 0 para o Atlético-PR, mas conseguiu arrancar o empate. Agora, novamente fora de casa, espera a vitória diante do Botafogo para continuar na cola do líder São Paulo, o único com seis pontos.

A TV Globo transmite a partida para Minas Gerais. O restante do Brasil pode ver o jogo pelo Premiére FC 2, no sistema pay-per-view. O GLOBOESPORTE.COM acompanha tudo em Tempo Real, com vídeos.
header as escalações 2

Botafogo: a única dúvida do técnico Oswaldo de Oliveira é no meio de campo. Fellype Gabriel teve melhora nas dores que sentiu na coxa direita, viajou com a delegação, mas ainda não tem sua escalação confirmada. Caso ele não possa atuar, Vitinho e Andrezinho vão disputar a vaga. Recuperado de uma amigdalite, Seedorf, volta ao time. O Alvinegro deve ir a campo com Renan, Lucas, Bolívar, Antônio Carlos e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Fellype Gabriel (Andrezinho), Lodeiro e Seedorf; Rafael Marques.

Cruzeiro: o técnico Marcelo Oliveira deve escalar Anselmo Ramon na vaga do lesionado Borges (problema na coxa). O provável time: Fábio; Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Leandro Guerreiro, Nilton, Everton Ribeiro e Diego Souza; Dagoberto e Anselmo Ramon. quem esta fora (Foto: arte esporte)

Botafogo: último reforço da equipe, o atacante Elias se apresentou quinta-feira, já está regularizado, mas faz um trabalho de recondicionamento físico e ainda não está à disposição de Oswaldo. Outro atacante recém-chegado, Alex voltou de empréstimo dos Emirados Árabes, mas só poderá jogar após a abertura da janela de transferências internacionais, na metade do ano. O Alvinegro também não poderá contar com dois convocados: Jefferson, para a seleção brasileira, e Dória, para a Seleção sub-20. O meia Cidinho, que operou o joelho direito, está no departamento médico e só deve retornar ao time em 2014.

Cruzeiro: Borges, com uma lesão muscular na coxa esquerda, só deve voltar após a parada para a Copa das Confederações. É o único desfalque de peso da Raposa para a partida.

header pendurados (Foto: ArteEsporte)

Botafogo: ninguém.

Cruzeiro: ninguém.

header o árbitro (Foto: ArteEsporte)

Wilton Pereira Sampaio (GO) apita a partida, auxiliado por Evandro Gomes Ferreira (GO) e Marcio Soares Maciel (GO). Wilton Pereira arbitrou Santos x Flamengo, na 1ª rodada, e marcou 34 faltas, aplicou 2 cartões amarelos, nenhum vermelho e assinalou um pênalti. O campeonato tem média de 3,3 amarelos, 0,1 vermelho, 33,2 faltas e 0,2 pênalti.

header_estatisticas (Foto: arte esporte)

Botafogo: o time tem mostrado muita determinação na marcação e eficiência nas finalizações. As atenções estão voltadas para Rafael Marques, que fez seis gols nos últimos seis jogos da equipe, mas vai precisar tomar cuidado: contra o Santos, foi pego em três impedimentos, e nas duas primeiras rodadas, o Cruzeiro já deixou adversários impedidos seis vezes.

Cruzeiro: se começar a partida tão desligado quanto no confronto contra o Atlético-PR, na rodada passada, quando levou dois gols no primeiro tempo, vai ser mais difícil se recuperar. Apesar de Borges estar lesionado, o que chama a atenção no Cruzeiro é a pontaria da equipe, que já fez 27 finalizações em dois jogos, marcou sete gols e exigiu 13 defesas. Apenas sete finalizações foram para fora.

header_na_historia (Foto: arte esporte)

Em 20 de agosto de 2008, o Botafogo vinha embalado no Campeonato Brasileiro. O Alvinegro recebeu o Cruzeiro, no Engenhão, e venceu por 1 a 0, gol de Lucio Flavio, de pênalti. Na época, foi a sexta vitória consecutiva do Botafogo, que assumia assim a terceira colocação. A torcida passou a acreditar na chance de conquista de título, mas a equipe acabou perdendo fôlego nas rodadas finais do campeonato.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários