Torcidas silenciosas dão clima diferente a clássico Bota x Flu

Compartilhe:

A dificuldade para jogar no Rio de Janeiro permite aos torcedores de Botafogo e Fluminense de outras regiões terem um contato mais próximo com o time, como foi nesse domingo, quando os rivais se enfrentaram na Arena Pernambuco. O perfil do público (9.669 pagantes), no entanto, tende a ser diferente dos que acompanham a equipe diariamente. No Recife, houve muitos momentos na partida de total silêncio, sendo possível, mesmo de bem longe, escutar o barulho da bola e do grito dos jogadores em campo.

Torcida Botafogo x Fluminense Arena Pernambuco (Foto: Fred Huber)
Um público de 9.669 pagantes assistiu ao clássico na Arena Pernambuco (Foto: Fred Huber)

Antes de a bola rolar, a grande atração no estádio foi a câmera do beijo, que procurava casais na arquibancada – e estes, quando se viam no telão, deveriam se beijar. Durante o jogo, foram raros os momentos em que as torcidas cantaram as tradicionais músicas dos clubes.

Durante o primeiro tempo, os tricolores esboçaram uma provocação aos alvinegros ao cantarem “e ninguém cala esse chororô”, mas logo o silêncio voltou. Na segunda etapa, os torcedores do Flu se animaram e enalteceram Deco, que aquecia perto da bandeira de escanteio. A esta altura, os botafoguenses tentavam cantar o hino do clube.

O gol de Seedorf acendeu a torcida do Bota, que passou gritar o nome do craque e ser mais participativa, inclusive com gritos de “olé”.

Entre os quase 10 mil pagantes, havia muitos alvinegros e tricolores de estados próximos, como Rio Grande do Norte e Paraíba. E era possível ver camisas de outros times, desde os pernambucanos Náutico, Sport e Santa Cruz até os rivais Flamengo e Vasco.

Camera do Beijo Arena Pernambuco (Foto: Fred Huber)
Câmera do beijo foi a atração antes do jogo (Foto: Fred Huber)


Fonte: Globoesporte.com
Comentários