Em dezembro de 2016, o Botafogo anunciou uma reformulação no estádio Nilton Santos. Saíram todas cadeiras azuis e entraram às pretas e brancas.

Além disso, o clube começou o projeto da personalização das cadeiras do estádio. Por R$50,00, o torcedor teria o direito de ter o seu nome nas cadeiras pelo período de um ano.

Após esse período, segundo o clube, o torcedor seria notificado sobre o interesse em renovar esse prazo por mais um ano ou não. O prazo de exibição dos nomes se encerrou em dezembro de 2018.

O projeto até outubro de 2017, segundo informado pelo clube, havia arrecadado mais de meio milhão de reais.

Se passaram quase um ano e meio e o Botafogo desperdiça uma fonte de receita dessas.

Fonte: Canal do Wellington Arruda