Vitinho ainda é aposta de Seedorf: ‘Tem talento para vender’

Compartilhe:

Ao fim da temporada passado, Vitinho havia disputado apenas três jogos como profissional, sendo que um deles em 2011, quando apenas juniores atuaram pelo Botafogo em um torneio consolação do Campeonato Carioca. Agora, o jovem de 19 anos se tornou peça importante no time, disputando 25 dos 29 jogos de 2013, e assumiu a vaga de titular com a negociação de Fellype Gabriel com o Sharjah, dos Emirados Árabes, na vitória por 1 a 0 sobre o Figueirense, quarta-feira, pela Copa do Brasil.

Seedorf e Vitinho no treino do Botafogo (Foto: Jorge William / Ag. O Globo)
Seedorf e Vitinho conversam no treino do Botafogo (Foto: Jorge William / Ag. O Globo)

Essa mudança de condição no grupo é algo que faz todos no clube se preocuparem com Vitinho, considerado uma grande promessa das categorias de base. Aos 37 anos, Seedorf confia em seu crescimento e não vê como compará-lo com outros jogadores. O holandês, por exemplo, fez sua estreia pelo Ajax aos 16 anos de idade.

– Mas foi com outra cabeça. Todo mundo é diferente. Messi, aos 19 anos, já era o melhor do mundo. Neymar tem quase a mesma idade e está fazendo tudo isso. Outros acontecem apenas aos 24 anos. Aqui mesmo, o Dória vive outra situação, Gabriel atingiu o equilíbrio. O Vitinho está crescendo. Talento, ele tem para vender. Vou ajudar sempre até que mostre isso. Apoio não vai faltar – afirmou Seedorf.

Vitinho, inclusive, teve seu comportamento elogiado pelo holandês. O jovem foi pai recentemente e assumiu uma nova responsabilidade em sua vida. Criado no Complexo do Alemão, superou dificuldades até encontrar solidez no Botafogo, onde é considerado um jogador de exceção.

– Ele não tem problemas. Só não vira se não quiser. Depende muito das pessoas em volta dele. A qualidade dele é óbvia, mas precisa manter a cabeça no lugar dentro e fora de campo, saber como vive, as coisas que falam para  ele. É um menino consciente, trabalhador, mas ainda vai amadurecer mais. É normal pela idade – disse Seedorf.

Contra o Figueirense, Vitinho ouviu algumas vaias da torcida ao ser substituído mesmo com o time vencendo por 1 a 0. A cena ainda não havia acontecido com o jovem, que sempre teve seu nome gritado na arquibancada. Foi o primeiro jogo no qual substituiu Fellype Gabriel como titular efetivo e a adaptação do time a uma nova formação ainda está em curso.

– Cada um tem sua característica. Quem entrar vai trazer sua qualidade. Elogiamos muito o Fellype enquanto esteve aqui. Do jeito que falam, parece que só defendia, mas é um jogador completo. Todo mundo no futebol hoje tem que ser completo, ter duas faces. Lodeiro e Vitinho vão ter que crescer nisso. Mostraram vontade de fazer isso contra o Figueirense – comentou Seedorf.

Vitinho terá mais uma chance de provar suas qualidades. Domingo, contra o Fluminense, na Arena Pernambuco, pelo Campeonato Brasileiro, ele será titular novamente, formando o meio-campo ofensivo com Seedorf e Lodeiro.



Fonte: Globoesporte.com
Comentários