Poucas vezes ouve-se dizer que se classificar para a semifinal de algum torneio é algo ruim. Mas pode ser o caso do Botafogo, que, passando para a semifinal da Taça Rio hoje — se vencer o Resende, a classificação é quase certa — e para a final, no futuro, se verá com uma sequência de jogos exaustante, algo agravado ainda mais por alternar partidas dentro e fora do país.

Se chegar à semifinal, a equipe joga no dia 9, apenas dois dias antes de viajar para a Colômbia e quatro dias antes de entrar em campo contra o Atlético Nacional.

Caso vença a semifinal da Taça Rio e consiga chegar à final, os jogadores terão ainda menos descanso. Isso porque ela ocorre dia 16, entre as partidas contra Atlético Nacional e Barcelona de Guayaquil. Uma possível final significaria interromper a viagem e faria parte do elenco voltar ao Brasil, quando o plano original era passar todo o tempo no exterior. A equipe disputaria a final da Taça Rio e seguiria de volta para o Equador para disputar a segunda rodada, contra o Barcelona de Guayaquil, quatro dias depois, dia 20.

Já no dia 23, o domingo seguinte, o clube chegaria à semifinal do Estadual — para a qual se classifica automaticamente se vencer hoje, independente do resultado da Taça Rio.

O treinador Jair Ventura não quis informar se pretende usar um time alternativo na Taça Rio, pois a classificação ainda não está decidida.

Já os jogadores, como era de se esperar, disseram que sempre jogarão 100%.

— Não podemos entrar em campo pensando em nos poupar. Nunca — disse Gilson.

Fonte: Extra Online