O técnico Zé Ricardo pôde acompanhar, contra a Chapecoense, a terceira vitória seguida do Botafogo no Campeonato Brasileiro. Sem poder contar com Rodrigo Lindoso, suspenso, ele surpreendeu ao optar por Dudu Cearense, que vinha tendo poucas chances. Mas o veterano deu conta do recado e foi uma das boas peças na vitória sobre a Chapecoense, por 1 a 0.

– Estávamos em dúvida se jogaria com Bochecha ou com o Dudu. Se tivéssemos em condição mais confortável, poderíamos fazer outro tipo de jogo, um jogo mmais elaborado. A importância da partida incomodou no início, faltou confiança para colocar a bola no chão. Os espaços apareceram no segundo tempo… Então, a entrada do Dudu ajudou nisso até quando ele suportou – disse, elogiando-o:

– Vínhamos conversando com ele. Assim que cheguei, ele treinava bem, mas teve uma lesão muscular. Perdeu as relações e voltou há coisa de quatro jogos. Com a suspensão do Lindoso e a lesão de Jean, ele mostrou que estava preparado. Ele se cuida, está sempre muito próximo dos companheiros. Teve boa atuação.

Zé Ricardo elogiou também a atuação do lateral-esquerdo Moisés, que voltou a ser titular na vaga do lesionado Moisés.

– É um grande jogador, tem força física. É vaca premiada, como a gente diz. Joga partidas seguidas e não sente. Lógico, tem muito a evoluir. As oscilações acontecem. Quando entramos com o Gilson, era um momento ruim. Sorte do Botafogo que pode contar com dois jogadores de bom nível – afirmou o treinador.

Fonte: Redação FogãoNET